Era uma vez uma velhinha que já não tinha nenhum amigo, então ela começou a dar nome às coisas: sua casa, seu carro, sua poltrona...